[RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Sab Jun 02, 2018 11:36 pm

Shame on this Shitty Food
RP fechada, que começará com o post de Kyra Bolton, e contará também com a participação de Alyssa. Estamos no momento atual do fórum, no ano de 114AC. A ação passa-se no Forte do Pavor, onde Alyssa está comandando as cozinheiras na preparação do jantar, sem esperar a Bolton vindo pessoalmente reclamar do almoço.
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Dom Jun 03, 2018 1:33 am

Show some fear


I'm a Bolton

S uspirei pela milésima vez hoje. Tinha algo errado, e eu não sabia bem o que era, apesar de não haver nada com o que me preocupada. Bom, ter até tinha, aquela vinda do idiota ao nosso forte, deixou-me bastante inquieta. Eu não queria ver a minha prima a ser obrigada a entrar em guerra. Não era por medo, era pela nosso povo. Apesar do que diziam, nenhuma de nós era cruel para os nossos, apenas para aqueles que desrespeitavam a nossa autoridade. E homens, eu tinha um prazer especial, em torturar essas inúteis criaturas. Nem para o prazer sexual, eu necessitava deles. Tinha descoberto há muito anos atrás, que a minha atracão era para com mulheres. Especialmente, abaixo de mim. Mas esse assunto ainda era um grande tabu para mim e Meera. Eu sei que ela desconfiava de algo, sempre me recusei a casar ou a ter alguma relação com um homem. Eu já tive, uma que me bastou pela vida inteira. Só de pensar o quão ingénua eu fui.. Abanei a cabeça, não precisava de estar a relembrar algo morto. Bem morto.

Levantei-me, precisava de me distrair. Pedi ao guarda que me trouxesse o almoço, hoje iria comer aqui, sozinha. Para além de esperar quase uma eternidade, o almoço não estava da minha preferência. Nunca a minha comida tinha vindo mal preparada, mas há sempre uma primeira vez. E hoje eu estava sem paciência. Elas iriam aprender o que é a ira de uma Bolton. Desci as escadas furiosa, abrindo a porta sem cerimónias, tendo o olhar das servas em mim. Procurei pela chefe, claro que ela iria se destacar pela vestimenta. Mas o que mais me surpreendeu, foi a beleza dela. Por momentos até me tinha esquecido do que vinha fazer, mas forcei-me a respirar fundo.

- Gostaria de saber, que merda de almoço foi aquele que me foi servido. Você, é a chefe certo? - Falei fria e autoritária para a jovem. Ela tinha que ser nova, eu nunca a tinha visto. Aliás, eu acho que só vim aqui a baixo umas três vezes na minha vida. - Pode-me então elucidar e explicar como é que alguém como você, deixou passar uma comida daquelas? Está a ser paga para quê? - Aproximei-me mais dela, fazendo-a recuar um pouco. Mesmo assim, não vi nenhum medo nos seus olhos. - Me dê uma boa explicação para não a mandar decapitar neste preciso momento.

Senti as servas inquietas, medrosas. Mas esta garota, ela estava a olhar para mim fixamente. Tenho de admitir que até gostava disso nela. Tomei a liberdade de observar o seu rosto, que mais parecia ser esculpido pelos deuses. Os seus olhos castanhos, faziam-me perder neles, de tão doces e misteriosos eram. O seu cabelo estava atado, mas mesmo assim, conseguia ver que ela tratava dele. Eu estava nada atraída por ela.

▲▼


Última edição por Kyra Bolton em Dom Jun 03, 2018 3:00 pm, editado 1 vez(es)

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Dom Jun 03, 2018 8:52 am



- Vamos terminar logo de limpar a louça para podermos começar a preparação da janta, andem.

Ordenei mais uma vez, levemente incomodada com a lerdeza demonstrada por alguns hoje. Enquanto chefe da cozinha, precisava extrair o melhor serviço de todos ali. Enquanto isso, separava os ingredientes que utilizaríamos para a janta, que já havia anunciado para os cozinheiros todos.

Até que a porta foi empurrada com força, fazendo um barulho, e todos se viraram, olhando para quem estava ali. Kyra Bolton. Percebi o medo na maioria, mas não me deixei levar para esse mesmo lado. Não havia porque sentir medo dela, principalmente sendo a chefe dessa cozinha.

- Gostaria de saber, que merda de almoço foi aquele que me foi servido. Você, é a chefe certo? - Assenti em resposta, percebendo o quão irada estava. Provavelmente alguém tinha feito algo mal feito, e teria que descobrir. - Pode-me então elucidar e explicar como é que alguém como você, deixou passar uma comida daquelas? Está a ser paga para quê? - Com ela se aproximando, precisei recuar um pouco, mas ainda assim não estava amedrontada. Já havia passado por situações muito ruins em minha vida, e Kyra não era ruim. - Me dê uma boa explicação para não a mandar decapitar neste preciso momento.

A olhava diretamente naquele instante, até que olhei para as cozinheiras. Estavam com bastante medo. Uma delas havia errado, mas não poderia descobrir qual assim. Então me dirigi a nobre, olhando para ela e perguntando em um tom ameno:

- Pode ter acontencido várias coisas, milady. Eu faço questão de inspecionar individualmente cada comida a ser entregue, mas algo pode ter me passado desapercebido. Se puderes citar o que estava ruim com mais detalhes, posso lhe dizer quem eram as responsáveis.

A perspectiva de serem expostas a ira Bolton fez algumas recuarem, como se tentassem se esconder, com muito medo. Suspirei e olhei para elas, dizendo:

- Por que estão se escondendo? Todas tem responsabilidades, devem assumir se fizeram algo errado. Alguém?

Esperei se alguma iria responder. Mas todas estavam muito amedrontadas, então nenhuma resposta veio delas. Voltei a olhar para Kyra, esperando a resposta dela então. Embora tivesse quase certeza de que a resposta seria "tudo!", o que seria nada útil. Mas ela era a nobre aqui, então era meu dever obedecê-la. Sem medo como as outras.


template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Dom Jun 03, 2018 3:59 pm

Show some fear


I'm a Bolton

O bservei com curiosidade a coragem que ela tinha de me olhar de frente e sem medo. Eu já estava começando a gostar dela, muitos homens nem se atreviam a olhar para os meus olhos.

- Pode ter acontecido várias coisas, milady. Eu faço questão de inspeccionar individualmente cada comida a ser entregue, mas algo pode ter me passado desapercebido. Se puderes citar o que estava ruim com mais detalhes, posso lhe dizer quem eram as responsáveis.

A minha vontade era mesmo de dizer que estava tudo mal, mas apesar de tudo, a coragem dela ganhou o meu respeito. Suavizei a voz e respondi:

- Eu não gosto de picante, deixa o meu estômago insensível. E quer adivinhar o que vinha na sopa? Malaguetas. Pode ter sido um engano, ou uma afronta á minha pessoa. A verdade é que para além de ter esperado imenso tempo, ainda levo com uma surpresa daquelas.

A jovem, olha séria para as suas subordinadas, estava claro que ela levava o seu trabalho a sério. A cada minuto que passava, mais aquela misteriosa cozinheira me fascinava. Tinha que admitir que nunca me senti assim na minha vida, ela era um desafio também.


- Por que estão se escondendo? Todas tem responsabilidades, devem assumir se fizeram algo errado. Alguém?


Claro que ninguém disse nada, estavam todas com demasiado medo de ser punidas. O meu maior objectivo agora nem era provocar medo nelas, era de conhecer a jovem. Ri, vendo que afinal a minha áurea de cabra maléfica ainda existia. Arregacei as mangas da minha camisa, já que mais cedo tinha ido treinar arco e flecha, e abri espaço na mesa. Eu tinha uma ideia para conseguir a atenção dela, talvez até o medo. Era algo que me excitava, causar medo nas mulheres, torna-las submissas á minha vontade. E eu tinha acabado de encontrar a minha próxima vitima.

-Bom, visto que ninguém aqui me vai dizer quem foi, vou ter que recorrer a outras medidas. E ainda dizem que não somos benevolentes. - Ri perversa, olhando para a chefe -Qual o seu nome?.

Assenti quando ela mo disse. O nome bonito para uma mulher bonita. Eu saberia que ela nunca deixaria uma das suas cozinheiras ser torturadas. Ela iria trocar com uma delas, provando-me assim que realmente merecia o meu perdão. Eu estava bastante animada agora, meu deus, se a minha prima soubesse o que eu andava a fazer, iria ser rir na minha cara. Peguei no braço de uma jovem loira, arrastando-a até á mesa. Claro que ela se tentou soltar, mas eu mantive o seu braço esticado na mesa. Ninguém se atreveu a tocar em mim, elas saberia o que acontecesse se o fizessem. Peguei na faca e olhei para todas.

-Ninguém? - Suspirei cínica, levantando o meu braço pronta para espetar no braço da jovem.

▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Seg Jun 04, 2018 4:45 am




- Eu não gosto de picante, deixa o meu estômago insensível. E quer adivinhar o que vinha na sopa? Malaguetas. Pode ter sido um engano, ou uma afronta á minha pessoa. A verdade é que para além de ter esperado imenso tempo, ainda levo com uma surpresa daquelas.

Ela respondeu com uma voz mais suave. Sim, sabia que não gostava de picância em sua comida, por causa de seu estômago. E eu tinha certeza de ter verificado sua comida para ter certeza que não tinha pimenta de nenhum tipo. Mas podia ter me enganado.

Para piorar a situação, nenhuma cozinheira respondeu a minha pergunta. Ouvi Kyra rir ao meu lado e vi-a arregaçar as mangas. Aquilo não acabaria bem. Ouvi sua resposta:

- Bom, visto que ninguém aqui me vai dizer quem foi, vou ter que recorrer a outras medidas. E ainda dizem que não somos benevolentes. Qual o seu nome?

Seu riso claramente era perverso. Respondi sua pergunta:

- Alyssa, milady.

Notei seu olhar atravessando a cozinha, analisando as cozinheiras. E então a mais próxima, uma loira que tinha como principal função lavar os pratos, foi a vítima da fúria da Bolton. Vi ela se debater ao seu pega pelo braço, sem sucesso. Seu braço foi estendido sobre a mesa, e logo na mão da nobre estava uma faca. Ameaçadora, disse:

- Ninguém?

Com um rápido olhar, percebi que ninguém iria se revelar, seja mentindo para ajudar a companheira ou realmente admitindo. Só havia uma coisa que eu deveria fazer. Falei em um tom firme, olhando para Kyra:

- Milady, com todo respeito, quem deveria ser punida sou eu, não as cozinheiras, especialmente essa que é aprendiz ainda e apenas lava os pratos. Sou a chefe delas, eu deveria ter percebido que havia pimenta em sua sopa quando inspecionei, e deveria ter reforçado melhor para que não utilizassem nada picante. Acho que foi um acidente da parte dela, não algo proposital. Estarei de olho para que não se repita.

E, sem nenhum medo no olhar, estendi as mãos para a Bolton, indicando que me entregava a punição que julgasse apropriada. Sabia que não feriria gravemente a chefe da cozinha: desde que eu havia chegado ao Forte do Pavor a comida havia melhorado muito e sem mim voltaria a ser ruim como antes. Imaginava alguma tortura psicológica ou talvez uma surra, ou ainda ambos. Preferia isso a ver uma cozinheira perder a mão sem ter feito nada.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Seg Jun 04, 2018 9:38 pm

Show some fear


I'm a Bolton

S orri, enquanto Alyssa dizia as palavras mágicas. Bati com a faca na mesa, pouco centímetros do braço da aprendiz. Larguei-a, vendo a fugir atrás das outras cozinheiras. No meio daquele meu teatro, eu estava vendo que elas eram demais medrosas, se eu tivesse tempo e paciência daria pessoalmente uma lição a todas. Mas talvez não precisem, não depois de hoje.

- Milady, com todo respeito, quem deveria ser punida sou eu, não as cozinheiras, especialmente essa que é aprendiz ainda e apenas lava os pratos. Sou a chefe delas, eu deveria ter percebido que havia pimenta em sua sopa quando inspeccionei, e deveria ter reforçado melhor para que não utilizassem nada picante. Acho que foi um acidente da parte dela, não algo propositado. Estarei de olho para que não se repita..

Nada disse, olhando de novo em volta, vendo que todas já tinham entendido onde eu queria chegar. Claro que eu não iria fazer nada com ela, nada mortal. Mas isso ninguém precisava de saber. Vejo uma pequena taça com biscoitos, retirando um. Eram de mel, os meus preferidos. Quase gemi de tão bons que eram.

- Bom, já que você se ofereceu. - disse acabando de comer -Eu tenho que dizer que deveriam aprender pelo exemplo da vossa chefia. Pensava que aqui, em minha casa, estávamos criando mulheres corajosas e trabalhadoras. Mas aqui, só vejo fraqueza. É isso que nós Bolton transmitimos? Fraqueza?

Eu não era uma pessoa cruel com nossos, como eu estava dizendo há momentos atrás. Eu gosto de causar medo sim, mas não sou pessoa de ficar empregando esse medo diário. Era mais como uma defesa, um escudo. Meera educou-me assim, quando a minha mãe faleceu. Ensinou-em o que é ser forte, determinada e capaz de tudo. Olhei para todas elas, eu teria que fazer alguma coisa mais tarde.

-Pensem nisto quando estiverem deitadas nas vossa camas: uma mulher fraca é uma mulher submissa. - disse num tom neutro, voltando a minha atenção para Alyssa.

Com um gesto, ordenei que me acompanhasse. Saímos da cozinha, comigo na frente, andando pelos corredores. Os guardas não levantaram o olhar, mas sei que mais tarde, aquilo chegaria aos ouvidos da minha prima. Já estava quase anoitecendo, o que me dava mais espaço de manobra. Virei a esquina do corredor, subindo umas pequenas escadas. Saberia que nenhum guarda estaria vigiando aquela parte. O corredor era escuro, apenas sendo iluminado por duas tochas. Também era estreito e um pouco pequeno, já que dava entrada para o jardim privado de uma das nobres. Nobre essa quem nem estava no castelo, para variar. Parei, me virando para ela. Sei que a apanhei de surpresa, porque ela recuou uns passos. Mas mesmo assim, ela não demonstrava medo.

-Era mesmo capaz de deixar que eu a machucasse? - perguntei finalmente, a minha voz rouca soando pelo finíssimo corredor. -Ou é estupidez, ou é coragem, ainda estou decidindo entre essas dois. Você não tem medo de mim? - questionei, me aproximando mais e mais, até a encurralar contra a parede.


▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Seg Jun 04, 2018 11:21 pm




Soltei um suspiro ao ver a faca acertando a mesa e a cozinheira indo para o ponto mais longe de Kyra da cozinha. Depois do que eu disse, a nobre se direcionou a uma taça com biscoitos que serviríamos no jantar e pegar um. Por sua expressão, por mais que escondesse bem, parecia ter gostado muito. E ouvi ela se dirigir a mim inicialmente, mas falando para as outras também:

- Bom, já que você se ofereceu. Eu tenho que dizer que deveriam aprender pelo exemplo da vossa chefia. Pensava que aqui, em minha casa, estávamos criando mulheres corajosas e trabalhadoras. Mas aqui, só vejo fraqueza. É isso que nós Bolton transmitimos? Fraqueza? Pensem nisto quando estiverem deitadas nas vossa camas: uma mulher fraca é uma mulher submissa.

Percebi seu olhar passando por todas elas mais uma vez, antes de retornar para mim. Obedeci seu gesto sem hesitar, dando uma última ordem as cozinheiras antes de sair:

- Preparem o que combinamos, não esperem eu voltar. Lyra, as comande. A responsabilidade é sua.

E fechei a porta atrás de mim, seguindo a Bolton, atrás dela. A noite estava próxima, o Sol começando a se esconder no horizonte, lançando longas sombras por todos os lugares que passávamos. Subi as escadas com ela, chegando a um corredor escuro com ela, um pouco apertado, provavelmente pouco usado. Me surpreendi quando resolveu parar ali mesmo, tive que me travar e recuar uns passos para não colidir com ela. Esperava que me levasse a Meena ou algo do tipo, não que parássemos aqui. Seu rosto iluminado pelas tochas me encarava, sua voz perguntando:

- Era mesmo capaz de deixar que eu a machucasse? Ou é estupidez, ou é coragem, ainda estou decidindo entre essas dois. Você não tem medo de mim?

Enquanto falava, se direcionava a mim, me forçando a recuar, até que senti a parede em minhas costas, e ela próxima o suficiente para não ter para onde eu fugir. Eu não tentaria o fazer de qualquer forma, mas mostrava um pouco de suas intenções. Respondi, sem medo, olhando para ela:

- Milady, eu nasci em Essos e perdi minha mãe antes de ser capaz de saber amarrar meus calçados. Cresci serva em uma casa de um comerciante rico, onde aprendi a cozinhar antes de chegar ao décimo dia de meu nome. Eu aprendi a ser forte, a não ter medo, para sair daquela situação. Além disso, eu tenho confiança em vossa Casa, em vossa senhoria e em Lady Meera, assim como confiaram em mim para ser cozinheira chefe desse castelo. Então não, milady, não tenho medo da senhora, por mais que saiba do que os Bolton são capazes de fazer com aqueles que os desagradam.

Depois de tudo o que vivi quando mais jovem, poucas seriam as coisas capazes de me causar medo. Esperei sua resposta, sem me diminuir, embora continuasse a tratando com a serviência adequada, utilizando o vocabulário que havia aprendido para tal. Percebia por sua posição de que estava disposta a testar a minha ausência de medo, enquanto, ao mesmo tempo, a agradava essa minha atitude, pelo que havia dito na cozinha.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Qua Jun 06, 2018 9:55 pm

Show some fear


I'm a Bolton

O s meus olhos nunca deixaram os dela, enquanto acabava com todo o espaço entre nós. O seu rosto, um pouco escondido sobre a escuridão, continuava levantado e firme. Ela não tinha medo, e o que ela iria dizer a seguir, só confirmava tudo.

- Milady, eu nasci em Essos e perdi minha mãe antes de ser capaz de saber amarrar meus calçados. Cresci serva em uma casa de um comerciante rico, onde aprendi a cozinhar antes de chegar ao décimo dia de meu nome. Eu aprendi a ser forte, a não ter medo, para sair daquela situação. Além disso, eu tenho confiança em vossa Casa, em vossa senhoria e em Lady Meera, assim como confiaram em mim para ser cozinheira chefe desse castelo. Então não, milady, não tenho medo da senhora, por mais que saiba do que os Bolton são capazes de fazer com aqueles que os desagradam.

Então ela era de Essos? Ergui a sobrancelha curiosa, talvez ela me fosse útil de várias maneiras. Levantei o meu braço, esticando-o ao lado do seu ombro. Ela não se mexeu um milímetro.

-Temos mais coisas em comuns do que imaginei. Não posso negar, que você me fascinou, mesmo sendo a primeira vez que eu olho para você com olhos de ver. Lamento a perda da sua mãe. - disse calma, talvez até com um pouco de compaixão. Eu sei o que era ter a nossa mãe ser arrancada da nossa vida. Sabia disso melhor que muitos nobres, e foi a minha vontade de a vingar que me tornou aquilo que sou hoje. -É a primeira pessoa que tem a coragem de dizer que não tem medo de mim, o que faz de si Alyssa, uma pessoa muito curiosa.

Fiquei calada por momentos. Tinha algo dentro de mim, algo que queria tocar nela. Saber como é o seu toque, a sua textura, o seu corpo. Algo dentro de mim, fazia-me relaxar na sua presença, como se ela fosse um calmante. A verdade é que, com tantos demónios na minha cabeça, era difícil expressar os meus sentimentos e emoções. Meera sempre é e será a única que consegue decifrar o que vai na minha cabeça e principalmente no meu coração.

-Se a nossa fama chegou no que chegou porque fomos nós que permitimos que isso acontecesse. Nunca faria mal a uma mulher, principalmente do meu povo[/b - falei firme, deixando clara a minha posição - [b]Mas eu estava curiosa para ver a sua reacção, e na verdade, os meus poderes de previsão ainda continuam muito bons. Me diz, tem marido?- perguntei baixinho.

Descontraída, levantei a minha outra mão, retirando duas mechas de cabelo da frente dos seus olhos. Foi a primeira vez que o nosso contacto de olhos quebrou. Apreciei com calma, como a luz desaparecia no seu peito. Ela estava causando em mim alguma espécie de feitiço, teria ela o poder de que falam sobre o povo de Essos? Sorri perversa, se ela reagisse ao meu toque, se ela gostasse, eu iria avançar mais. Eu queria descobrir mais sobre ela.

▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Qua Jun 06, 2018 10:32 pm




O espaço entre nós duas estava quase nulo, realmente encurralada contra a parede. O ponto é que não adiantava ter medo, qualquer um que se desesperasse e tentasse fugir nesse momento acabaria pego antes de sair do castelo. Restava apenas deixar a situação decorrer e descobrir na prática as intenções de Kyra Bolton.

Por isso, não me mexi ao ver ela esticar o braço ao lado de meu ombro, como que me impedindo de ir para aquele lado. Percebi em sua expressão uma certa curiosidade com o que eu disse. Sua voz estava calma:

- Temos mais coisas em comuns do que imaginei. Não posso negar, que você me fascinou, mesmo sendo a primeira vez que eu olho para você com olhos de ver. Lamento a perda da sua mãe. - Assenti as condolências, educada. Na verdade, a nobre era a primeira a lamentar a perda dela, e parecia estar sendo genuína nessa lamentação. Isso me fez ficar curiosa, embora não externasse isso na minha expressão. Ouvi então ela continuar: - É a primeira pessoa que tem a coragem de dizer que não tem medo de mim, o que faz de si Alyssa, uma pessoa muito curiosa.

Seu silêncio tomou o corredor escuro, enquanto ela me observava. Esperava a essa altura já estar apanhando ou algo do tipo. Mas Kyra estava se revelando bem diferente do que eu esperava. Parecia medir o que faria comigo. Até que, enfim, rompeu o silêncio com a voz firme:

- Se a nossa fama chegou no que chegou porque fomos nós que permitimos que isso acontecesse. Nunca faria mal a uma mulher, principalmente do meu povo. - Meneei com a cabeça em concordância. Sua voz continuou mais baixo. - Mas eu estava curiosa para ver a sua reacção, e na verdade, os meus poderes de previsão ainda continuam muito bons. Me diz, tem marido?

Antes que eu pudesse responder, me surpreendi com seu toque em meu cabelo, interrompendo nosso contato visual enquanto tirava duas mechas que haviam saído de posição. Por um segundo após ela arrumar os fios ela conseguiria ver em minha expressão essa surpresa, antes que a minha feição se tornasse neutra novamente. Não havia percebido que tinha transparecido a minha surpresa, mas estava vendo claramente um sorriso com segundas intenções em seu rosto.

Isso me fez ponderar sobre o que Kyra estava planejando em fazer comigo. Me perguntando sobre marido e com esse sorriso, era difícil não estipular alguma coisa diferente da violência que esperava inicialmente. A respondi:

- Não possuo marido, milady. Sou sozinha desde a morte de minha mãe. E, sendo sincera, não tenho perspectiva nenhuma de me casar, homens não me agradam. - Isso indicava um traço meu. - Sempre fui bastante dedicada a meu trabalho para garantir minha sobrevivência e meu crescimento, e parece que todo homem que aparece quer que eu largue tudo o que conquistei para ficar submissa e cuidar da casa dele. Não tenho intenção nenhuma de fazer isso com minha vida, milady.

Não sentia atração nenhuma por homens também, mas omiti isso. Era algo pessoal demais para ser dito. Nunca havia explorado o que me atraía ou não também, sempre concentrada em trabalhar para sobreviver. Primeiramente para sair de Essos, depois para me tornar a chefe da cozinha do Forte do Pavor, e atualmente para manter o nível que havia alcançado ali.

Meu olhar continuava em Kyra, esperando o que diria a seguir. Uma nova faísca de curiosidade atravessou a expressão neutra, podendo ser detectada pela nobre, se estivesse prestando atenção.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Sab Jun 09, 2018 11:24 pm

Show some fear


I'm a Bolton

O olhar dela mudou por alguns segundos. Ela estava surpresa pela minha atitude, provavelmente pensaria que eu iria punir ela. Ou tortura-la. Eu não tinha intenções de a machucar, não da maneira que ela pensava. Deixei a minha mão cair, sorrindo de novo. Ela não rejeitava o meu toque, o que me fez pensar em avançar mais.

- Não possuo marido, milady. Sou sozinha desde a morte de minha mãe. E, sendo sincera, não tenho perspectiva nenhuma de me casar, homens não me agradam. - Sorri com a afirmação. Ela não tinha homem.- Sempre fui bastante dedicada a meu trabalho para garantir minha sobrevivência e meu crescimento, e parece que todo homem que aparece quer que eu largue tudo o que conquistei para ficar submissa e cuidar da casa dele. Não tenho intenção nenhuma de fazer isso com minha vida, milady.

Ergui as sobrancelhas surpreendida. E depois eu ri. Não foi para zoar dela ou algo do género, foi por surpresa. Não esperava esta atitude e pensamento vindo de uma plebeia. Realmente ela era especial. Talvez se eu ensinasse a ela as ferramentas certas, poderia tornar-se algo mais que uma mera cozinheira. Talvez uma nobre, talvez algo mais. Alyssa mantinha uma atitude de uma verdadeira nobre, e de uma maneira estranha, de uma Bolton. A principal razão de sermos tão conhecidas como cruéis, era porque forma os homens que começaram esses rumores. A minha prima nunca se rebaixou a nenhuma homem, e a maioria deles, eram casados mas submissos. Uns mais que os outros, tinha algum caso em que o marido nos tratava com respeito e igualdade.

-Você é fascinante. - sussurrei. Foi algo que estava a pensar para mim, mas acabou por sair da minha boca. -Então você não é submissa a ninguém, a não ser a nós? E se tivesse a escolha de nunca ficar submissa a ninguém? E se eu lhe desse essa escolha? Você aceitava? - perguntei baixo, aproximando o meu rosto.

Não sei bem o que estava no meio de nós, uma espécie de áurea magnética, que puxava ambas uma para a outra. Olhei para a sua boca, sentindo uma enorme vontade de a beijar. Mas não iria fazer sem ela me autorizar, não iria invadir o seu corpo dessa forma. Mas... A mão que ainda há á pouco mexeu no seu cabelo, agarrou a sua cintura, trazendo-a para perto de mim. Os nossos corpos colidiram, fazendo-me suspirar. Há muito tempo que não sentia um calor humano, que não sentia esse tremor de desejo percorrendo o meu corpo. Desprendi a o braço da parede, pegando no seu rosto com cuidado. O meu polgar ficou apoiado no seu queixo, sem qualquer força. Os meus olhos fixaram os dela, verde no castanho.

-Perdoa tocar em você sem autorização. Mas..

Não terminei a frase, fechando os meus olhos por momentos. Abanei a minha cabeça, o que eu estava a fazer? A seduzir uma cozinheira? Alguém puro e inocente como ela? Eu não.. Eu não consegui pensar correctamente. Algo estava errado, eu não era assim. Ou era?

Até este momento eu sabia três coisas:

Alyssa partilhava dos meus ideias que eu.
Ela era corajosa para me enfrentar sem medos.
E ela não tinha homem, e provavelmente também estava atraída por mim.


▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Dom Jun 10, 2018 4:55 am




Vi Kyra abaixar a mão antes de eu começar a responder o que me perguntou. Em resposta, ergueu as sobrancelhas e riu. Percebi que o riso não era de troça, estava de fato rindo de surpresa com a minha resposta. Entendia que devia ser diferente ouvir isso de mim, talvez eu tivesse sido honesta demais. Não sabia o que se passava em sua mente enquanto olhava para mim, mas ouvi seu sussurro:

- Você é fascinante. - O comentário me surpreendeu, mas estava gostando de ela também ser honesta comigo. - Então você não é submissa a ninguém, a não ser a nós? E se tivesse a escolha de nunca ficar submissa a ninguém? E se eu lhe desse essa escolha? Você aceitava?

Percebi a nobre aproximar o rosto do meu enquanto falava. Pensei sobre o que tinha dito antes de responder:

- Sendo sincera, não sei se conseguiria. Pela minha criação, estou acostumada a receber ordens de alguém acima de mim. E não considero ser submissa a vocês algo ruim, milady, são ótimas líderes.

Logo ao final de minha fala me surpreendi com a mão dela agarrando minha cintura com firmeza e puxando meu corpo para perto do dela. E, sem controlar, suspirei também. Olhei nos olhos verdes de Kyra, transparecendo a minha surpresa e que não havia desgostado, e percebendo algo diferente no olhar dela. Era desejo?

Senti sua outra mão passeando pelo meu rosto e o polegar terminando em meu queixo. Mesmo sem força, seu toque ali me fazia ficar com os lábios entreabertos, percebendo que a nobre os olhava. Visivelmente era desejo sim, e isso me fez estremecer. Já havia sido olhada com desejo por pessoas em algumas vezes na minha vida, mas o que via em Kyra era diferente. Ela me respeitava.

- Perdoa tocar em você sem autorização. Mas...

A vi fechar os olhos e abanar a cabeça. Estava deixando sua vulnerabilidade exposta a mim, mostrando que estava em conflito interno. Respondi, em um sussurro:

- Tens a minha autorização, milady. - O meu tom era de certeza. Não estava dando permissão por ser subordinada a ela, estava a dando porque queria, e isso era perceptível na forma como eu falei.

Pensar nisso me fez estremecer novamente. Estava curiosa com o que Kyra desejava fazer comigo, mas estava tranquila em relação a isso. A nobre parecia me respeitar, o que fazia qualquer possibilidade de eu sentir medo simplesmente desaparecer. Não sabia o que esperar, mas estava me sentindo sim atraída pela Bolton e queria descobrir o que se passava em sua cabeça.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Seg Jun 11, 2018 12:29 am

Show some fear


I'm a Bolton

E u não acreditava que estava mostrando o que se passava na minha cabeça. Mas eu tinha medo. Eu não deixava ninguém ver quem eu era na realidade, e quando me vejo numa situação errada, metade de mim sabe disso. Eu não queria abusar dela, não a queria á força. Se eu a tivesse era com a sua autorização e desejo. Num sussurro, como se a voz dela fosse o fim do túnel, ouvi:

- Tens a minha autorização, milady.

Abri os meus olhos espantada. Ela também queria? Passei o meu polgar pelos seus lábios entreabertos, observando os seus olhos deixarem os meus e descerem até ao meu braço. Eu a desejava de uma forma tão fogosa que eu achava que iria explodir. Fechei a distância entre nós, capturando a sua boca. Ao principio, parecia estar presa, tensa. Mas logo que eu forcei a minha língua, Alyssa se deixou levar. Foi algo lento, demorado, como se ambas estivéssemos a descobrir uma á outra. Minhas mãos na sua cintura, firmes, a empurraram para trás. O meu corpo pressionava o seu contra a parede, aumentando o nosso contacto corporal. Eu queria mais, muito mais. Os nossos lábios se afastaram, sua face ligeiramente corada, seus olhos num misto de confusão e desejo. Observei com cuidado, o seu corpo reagir ao meu, involuntariamente se roçando em mim. Acreditava que os meus olhos há muito deixaram de ser verdes, eles deviam estar num misto de cinzento e verde. Era o desejo. Desejo de a ter como minha. Respirei fundo, deixando-a respirar também.

-Se quiser que eu pare, me diga. Por favor. - pedi gentil, redireccionando a minha mão para as suas costas.

Parecia que a qualquer momento ela iria cair. Talvez ela sentisse o mesmo que eu. Nunca tinha beijado ninguém que desejasse tanto. Havia algo a mais, um sentimento que eu tinha enterrado por anos, algo... É como se Alyssa fosse um anjo que me salvasse do meu inferno pessoal. E eu queria mais, queria absorver mais. Fechei meus olhos novamente. O que se passava comigo? Porquê eu estava sentindo tanta coisa boa? Era... Era assim que o amor funciona? Como uma luz que repele a escuridão? A minha cabeça tombou no seu ombro, quando me apercebi o quão fraca eu estava sendo. Era algo que não controlei, eu estava mostrando fraqueza. Eu, mostrando fraqueza. E pior, eu estava sentindo amor. Amor e desejo.

Que deus me ajude.

Senti suas mãos na minha cabeça, e com algum esforço, ela a levantou. Continuei com os meus olhos fechados. Sussurrei a medo:

-Não olhe para mim. Eu não.. - parei - Eu não quero te machucar. Mas, há muitas coisas na minha cabeça, coisas que me impedem de.. Eu sou uma fraca. Que deus tenha vergonha na Bolton que criou..

Os meus demónios esses, voltaram para  minha cabeça, mostrando que eu não merecia nada. Eu merecia sofrimento. Eu não merecia nada bom, eu não era boa. Eu não.. Era boa..
▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Seg Jun 11, 2018 5:28 am




A vi abrir os olhos espantada com a minha resposta. Não esperava que a surpreendesse tanto, mas fazia até algum sentindo. Senti o polegar passando pelos meus lábios, meu olhar descendo, gostando de sentir aquele seu toque. Estava desejando ela sim.

E Kyra me surpreendeu logo em seguida quando, em um movimento, seu corpo colou no meu, seu rosto chegando ainda mais próximo, sua boca na minha. Fiquei travada inicialmente pela surpresa e por não saber o que fazer. Senti a língua da nobre e me deixei levar pela iniciativa dela, fechando os olhos e aproveitando. Era um beijo lento, aprendia enquanto retribuía, sentindo as mãos dela firmes em minha cintura, me empurrando para trás e logo seu corpo me pressionou contra a parede, me fazendo sentir suas curvas mesmo com a roupa.

Senti os lábios descolarem, o rubor dominando meu rosto, meus olhos se abrindo e olhando nos dela, vendo como estavam diferentes. Meu olhar agora estava transparente ao que eu sentia. Um misto de timidez, confusão e desejo. Não percebia, mas meu rosto também expressava o que eu queria. Recuperei o fôlego, ouvindo ela falar:

- Se quiser que eu pare, me diga. Por favor.

Assenti, sentindo sua mão voltar as minhas costas. Percebi em seu olhar que estava refletindo sobre alguma coisa enquanto olhava para mim. Então a vi fechar os olhos, e a cabeça se apoiar em meu ombro. Kyra por algum motivo estava frágil, me deixando vê-la daquele jeito.

Levei as mãos a cabeça dela, tentando fazer com que ela voltasse a me olhar, para que eu pudesse entender melhor. O que sentia naquele momento era uma grande preocupação, muito mais do que uma serva sentiria por uma lady. A Bolton ainda estava de olhos fechados, falando com um claro medo na voz:

- Não olhe para mim. Eu não... Eu não quero te machucar. Mas, há muitas coisas na minha cabeça, coisas que me impedem de.. Eu sou uma fraca. Que deus tenha vergonha na Bolton que criou..

Suspirei com o que ela disse, percebendo que estava precisando de minha ajuda. A abracei com firmeza, envolvendo sua cintura com os braços. Murmurei, baixo:

- Não vais me machucar, milady... Vi isso em seu olhar. Você é a mulher mais forte que já conheci. E estar admitindo seus medos assim para mim... Isso é muito corajoso, milady. - Uma mão voltou ao seu rosto, acariciando. - Com certeza não é esperado que uma cozinheira e uma nobre se relacionem... mas dane-se isso. Quero estar contigo, quero te ajudar com esses seus medos, assim como sei que vai me ajudar com as minhas curiosidades e a entender melhor o que estou sentindo...

Estava sendo forte... por ela. Ver Kyra daquele jeito me fazia sentir um aperto no coração. A preocupação era grande, percebi que estava querendo vê-la feliz. Ver a Kyra desejosa que estava me acuando e olhando com desejo e algo que não sabia identificar. Murmurei:

- Não acha melhor irmos aos seus aposentos, milady? Aqui podemos ser encontradas, e se nos virem desse jeito não vai ser bom. - Era uma precaução necessária. Tinha certeza que ela não queria ser vista quase chorando, abraçada a uma cozinheira a consolando. Isso necessitava mais privacidade. - Me segura com os pulsos atrás das minhas costas e me leva "a força" para lá, quem sabe. Vai parecer normal.

Estava visivelmente preocupada com ela, querendo que voltasse a ser forte, e pudéssemos continuar o que eu havia começado a descobrir com o beijo de instantes atrás.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Ter Jun 12, 2018 12:14 am

Show some fear


I'm a Bolton

A apertei com força, não querendo largar. E eu não queira, mas eu tinha.

- Não vais me machucar, milady... Vi isso em seu olhar. Você é a mulher mais forte que já conheci. E estar admitindo seus medos assim para mim... Isso é muito corajoso, milady. Com certeza não é esperado que uma cozinheira e uma nobre se relacionem... mas dane-se isso. Quero estar contigo, quero te ajudar com esses seus medos, assim como sei que vai me ajudar com as minhas curiosidades e a entender melhor o que estou sentindo...

Não respondi para ela, ainda envolta nos meus pensamentos. Tentei ao máximo, organizar tudo o que se estava a passar na minha cabeça, de maneira a tomar uma decisão ou mesmo uma acção. Retirei a minha cabeça do seu ombro, olhando para os seus olhos cheios de preocupação. Ela disse que queria estar comigo, e nós nem tínhamos nenhum tipo de relação. Mas apesar disso, eu sentia que ela era especial e única para mim. Como se fosse um sinal de deus, um sinal que talvez eu até merecesse o meu final feliz. Abanei a cabeça triste, isso não existia para mim.

- Não acha melhor irmos aos seus aposentos, milady? Aqui podemos ser encontradas, e se nos virem desse jeito não vai ser bom. Me segura com os pulsos atrás das minhas costas e me leva "a força" para lá, quem sabe. Vai parecer normal.

Ela quase sussurrou, fazendo-me acordar dos meus pensamentos. Afastei-me dela, quebrando o nosso toque, a nossa bolha. Alyssa tinha razão, nós não podíamos estar aqui, se alguém me apanhasse, não era bom.

-Dez horas, três batidas. Fala que eu pedi chá de mentol. Diga na cozinha que foi perdoada. - ordenei, saindo de junto dela em seguida.

Não demoraria para ela perceber o caminho até ás cozinhas. Eu segui o meu caminho até ao aposto do forte, até ao meu quarto. O meu guarda estava quase a dormir em pé, e nem 8 da noite eram. Mal cheguei, apressou-se a colocar-se de pé.

-Não quero ser incomodada até ordens em contrário. Mais tardem pedi que me viessem trazer algo para beber. Não entre.- Abri a porta e entrei.

Ele sabia quais as ordens. Caminhei até á minha escrevinha, pegando na jarra de vinho que pedira ao almoço. Verti parcialmente o conteúdo para um copo e bebi. Eu sentia-me tão bem perto dela, mesmo a desejando como nunca desejei ninguém. Havia algo nela, que despertava os mais puros pensamentos em mim. Bufei, revirando os olhos para mim mesma. Não tinha isso de sentimentos bons. Eu sempre fui infeliz, mesmo ainda vivendo com a minha mãe. Ver o meu pai bater nela todos os dias, tirou o que restava de respeito por ele. E claro, depois dele, foi o Gerald. O meu noivo, alguém que eu nunca amei, mas fui obrigada.

Antes da minha mãe falecer, foi com ele que vivi, nas terras do sul. Perto da minha família e da minha prima, ele era um príncipe encantado, mas dentro da nossa casa, ele era o diabo. Fechei os olhos, revivendo as piores das minhas memórias. Bebi mais, e cada vez mais, até esvaziar a jarra. Pedi mais. Mais veio. Mas as imagens dele em cima de mim, me forçando a ter relações sexuais com ele, não saíram nem com o álcool. As vezes que eu chorei me debatendo nele. O riso dele, o mais puro mal, nos seus olhos. Eu era tão fraca, ele tinha razão. Fraca e inútil. Nunca seria nada do que esperavam de mim. Eu não.. Não era uma Bolton. Eu deveria ter lutado! Deveria ter levantado a mão quando ele me bateu, eu deveria ter batido de volta. Eu deveria ter sido mais forte!

Num acesso de raiva, coloquei todo o conteúdo da escrevinha no chão. A jarra partiu-se, mas ainda tinha a cheia na mão. O meu quarto estava uma bagunça, assim como eu. Senti os pés inquietos do meu guarda, ele já estava habituado a estes acessos de raiva, e estava impedido de abrir a porta para me ajudar. Acabei por beber a segunda jarra, tentando controlar o choro. Mas não consegui. Não consegui salvar a minha mãe, não consegui salvar o nome da nossa família. Eu não era a minha prima e sinceramente todos se sentiam envergonhados por eu ter rompido com o noivado. Mas eu nunca disse a verdadeira razão. Apenas me fechei em mim mesma, e mudei. Cai de joelhos, colocando as mãos no meu rosto, chorando. Eu precisava, eu precisava de tirar toda essa dor. Essa dor que não em deixava ser feliz. Perdi a conta das horas. Fiquei no chão gelado, dominada pelo álcool e pelo sofrimento.

Sentia tudo á roda, a minha cabeça explodindo. Alyssa tinha-me relembrado de tudo isso, ela era a prova viva que eu nunca iria ser feliz. Alguém tocou na minha porta. Merda, olha o estado que eu estava. Me levantei com muito custo, abrindo a porta, mas não me revelando, escondendo me atrás dela.

-Entre.

Ordenei, a fechando logo de seguida. Alyssa estava com um tabuleiro na mão e uma farda ligeiramente diferente. Me apoiei na parede, olhando para ela. Os seus olhos deixaram de demonstrar preocupação..
▲▼
[/i]

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Sex Jun 15, 2018 7:29 am




Kyra estava muito vulnerável. Não esperava a ver assim. Depois de me apertar e me ouvir, senti ela desencostar a cabeça do meu ombro para me olhar. Podia ver a tristeza nos olhos verdes, algo se passava em sua cabeça que eu não conseguia compreender. Depois do que disse sobre não podermos ser vistas assim, pareceu acordar um pouco do transe em que estava, se afastando de mim e ordenando:

- Dez horas, três batidas. Fala que eu pedi chá de mentol. Diga na cozinha que foi perdoada.

Assenti, partindo e tomando a direção da cozinha, chegando lá. Assim que cheguei todas me olharam, mas logo disse:

- Vocês tem muita sorte de não haver uma punição maior. Consegui seu perdão, mas somente dessa vez. Vamos trabalhar, vão precisar se redimir pela reclamação de hoje mais cedo.

E com isso voltei a rotina, comandando a cozinha na preparação do jantar. Entretanto Kyra continuava em meus pensamentos, me preocupando a forma como estava. Não associei a ela a jarra de vinho que vieram buscar, entretanto, achei que era para Meera. Chegando mais perto do horário combinado, preparei o chá de mentol e alguns petiscos, colocando em cima de uma bandeja e saindo da cozinha. Antes de ir para os aposentos da nobre, passei em meu quarto e troquei minha roupa para uma mais caprichada, que usava geralmente quando ia servir pessoalmente no salão do castelo.

Subi as escadas e me direcionei até o quarto dela. Vi o guarda na porta, havia algo estranho na forma como me olhou, quase como se me pedisse ajuda. Dei um sorriso rápido e passei por ele, batendo na porta três vezes.

Ouvi ela se levantar do lado de dentro, caminhando até a porta e a abrindo, sem se revelar ainda.

- Entre.

Obedeci, adentrei e imediatamente olhei para o chão, vendo a bagunça ali, vinho no chão junto com cacos de vidro e papeis. Levei meu olhar para Kyra, vendo sua maquiagem borrada por choro, sua roupa suja com vinho em um dos lados e visivelmente alcoolizada e com dor de cabeça. Não precisava perguntar, sabia que tinha relação com o que havia acontecido mais cedo. Percebi que olhá-la preocupada só faria ela entrar em crise de novo, então controlei minhas emoções, não externando a minha preocupação e minha surpresa. Tinha aprendido a não mostrar o que estava pensando em minha expressão, não era a primeira vez, e estava o fazendo por ela.

Coloquei o tabuleiro sobre a cômoda com os petiscos e o chá, caminhando até a nobre com cuidado para não pisar em nenhum caco de vidro, olhando para ela. Murmurei, baixo:

- Quer me contar o que se passa que está a atormentando, milady? Costumo ser boa ouvinte.

O tom de voz também foi controlado. Ao invés de mostrar preocupação, o sentimento presente em minhas palavras era compassivo, assim como o meu gesto de estender a mão em sua direção, convidando-a para a segurar e vir até mim.

Percebia o quanto a Lady Bolton devia estar instável, mas mesmo assim não sentia medo. Pelo contrário, sentia uma vontade grande de ajudá-la a se estabilizar novamente. E era isso que eu faria.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Sab Jun 16, 2018 1:30 am

Show some fear


I'm a Bolton

O lhei de lado para ela. Não sabia bem como reagir, mas não gostava da aproximação dela a mim. Alyssa recordava-me do quão infeliz sou e irei ser.

- Quer me contar o que se passa que está a atormentando, milady? Costumo ser boa ouvinte.

Afastei a mão que ela esticou, abanando a cabeça. Ela se iria machucar nos vidros, eu não queria que ela se machucasse. Ou queria? Coloquei a minha mão na cabeça, tentando fazer com que os pensamentos ruins fossem embora. Eu estava bem ciente das minhas acções, mas não controlava muito bem o meu corpo. Eu saberia que não iria cair, pois as minhas costas estavam firmes contra a parede. No meio de mim, e de Alyssa, estavam os cacos do vidro, e toda a bagunça que fiz. Toda a sua expressão também era neutra, como se soubesse lidar com isto tudo.

Ninguém do forte sabia das minhas pequenas crises, apenas Meena, meu guarda, e dois nobres da minha confiança. Normalmente, seria a minha prima acalmar-me, mas ela não estava ali agora. E á minha frente estava alguém abaixo a mim. E eu tinha que mostrar firmeza certo? Porque eu era forte, certo? Ganhei coragem não sei de onde, e respirei fundo. Eu tinha que a afastar de mim, desse meu mundo, não podia deixar ela entrar e ver.. O que eu realmente sou.

-Não se aproxima. - Sussurrei. -Fica ai. Eu não sei porquê você tá aqui. Eu sei que te chamei, mas eu não quero você aqui. O que aconteceu foi algo passageiro, sem significado. - disse olhando para ela -Obrigado pelo chá, mas está dispensada dos seus serviços.

Tentei afastar-me e caminhar até á minha cama, mas tropecei em mim mesma, quase caindo, se não me apoiasse na escrevinha. Senti um pequeno ardor na mão, mas ignorei. Alyssa ainda estava comigo, mesmo eu tendo mandado ela embora. Eu só queria bater me mim mesma, por mostrar todo este lado.

Patética, fraca..

Não és nada Kyra.

Respirei fundo, fechando os olhos.

Uma mera submissa ás minhas ordens.

Senti a raiva a apoderar-se de mim, mas me controlei, fechando os meus punhos. Dessa vez, senti dor. Abri os olhos assustada, vendo sangue a escorrer das mãos. E foi nesse momento, que eu perdi o controle e noção da realidade. Porque enquanto olhava para as minhas mãos cobertas de sangue, eu lembrei-me da primeira vez que matei alguém. De como me senti suja, usada e com medo.

-Sai Allyssa. - voltei a falar, desta vez mais alto e mais fria.

Eu tinha medo do que pudesse acontecer.

▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Dom Jun 17, 2018 7:29 am




O olhar de Kyra estava muito diferente de horas antes. Parecia que algo estava anuviando seus pensamentos, não era a mesma mulher nem da cozinha, nem do corredor apertado. Vi ela afastar a minha mão, e levar uma mão a cabeça, praticamente confirmando a minha teoria. Após algum tempo, a ouvi respirar fundo e sussurrar:

- Não se aproxima. Fica ai. Eu não sei porquê você tá aqui. Eu sei que te chamei, mas eu não quero você aqui. O que aconteceu foi algo passageiro, sem significado. Obrigado pelo chá, mas está dispensada dos seus serviços.

Seu olhar deixava muito claro para mim que o que estava dizendo era uma tentativa de me afastar apenas. Parecia estar com medo de fazer algo. Então a vi tentar se afastar e caminhar, mas tropeçou e se apoiou em cima de um caco de vidro na escrivaninha. Ela não havia visto, estava me olhando percebendo que eu não havia dado um passo sequer para trás. Estava ali por ela.

Seus olhos verdes se fecharam, e vi um surto de raiva começar, fechando as mãos, a da escrivaninha ao redor do vidro, que a fez sangrar. A vi olhar para as mãos ensanguentadas e o que quer que estava sentindo se intensificar, sua voz se tornando mais fria e mais desesperada para que eu saísse:

- Sai, Alyssa.

Caminhei até o banheiro anexo ao invés da porta de saída, buscando uma toalha. Voltei até Kyra, estendendo para que ela pegasse e pudesse estancar o sangramento, novamente tomando cuidado para não pisar em nenhum vidro.

- Usa isso para limpar e interromper o fluxo de sangue, milady. Um caco de vidro está em vossa mão. - Suspirei, e então respondi sua ordem com a voz calma: - Eu não vou sair daqui até estares bem, estou aqui para lhe apoiar. Se quiseres, posso pedir ao guarda para chamar o meistre.

Provavelmente o meistre já sabia da condição psicológica dela e saberia ajudá-la melhor do que eu. Ainda assim eu não consideraria sair daqui até vê-la no controle de si mesma novamente.

- Percebo que estás com medo e perturbada com alguma coisa que se passa em sua mente. A ver assim não muda em nada a imagem que tenho de você, milady. És forte, tenho certeza de que vai conseguir se acalmar. Eu posso lhe ajudar, se confias em mim.

Estendi novamente a mão para ela. Sem medo, sendo forte por ela. Não tinha a intimidade necessária para a acolher, não a tocaria sem que ela o quisesse, e era prudente não fazer nada que parecesse invasivo para a sua crise não se aprofundar.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Seg Jun 18, 2018 9:49 pm

Show some fear


I'm a Bolton

C ontinuei a olhar para as minhas mãos. Neste momento, eu não sabia destingir entre a realidade e a fantasia. As minhas memórias ganham vida, enquanto vejo o quarto a desaparecer, e na minha frente, o corpo sem vida dele. Eu não tive escolha! Eu não tive escolha...

Tiveste sim.

Percebi que Alyssa tinha falado, mas do mesmo modo que disse algo, desapareceu. Regressou com uma toalha branca, que prontamente me deu. Agarrei a mesma, limpando as minhas mãos. O sangue já estava pelo chão, na minha roupa, na minha pele. Eu tentava em vão agarrar-me a algo na minha mente. Mas tudo estava tão confuso e assustador. Quando terminei de limpar, deixei a toalha cair no chão e lentamente tentei caminhar, mas parei quando ouvi ela.

- Percebo que estás com medo e perturbada com alguma coisa que se passa em sua mente. A ver assim não muda em nada a imagem que tenho de você, milady. És forte, tenho certeza de que vai conseguir se acalmar. Eu posso lhe ajudar, se confias em mim.

E novamente sem medo, ela estendeu a mão. A figura dela parecia mais brilhante, algo distante também. Na minha visão, o quarto tinha escurecido, mas apenas ela brilhava. Seria algum sinal de algo? Estendi também minha mão, pegando na dela. Puxei-a para a minha cama, sentando-me lá, olhando para o vazio. O quarto ainda estava escuro. Eu não queria que estivesse escuro.

-Eu não tive escolha. Fala para eles que não tive escolha. - Sussurrei, vendo desta vez tudo normal. Suspirei pesado, fechando meus olhos em seguida. -Eu falei para você ir embora. - Disse novamente firme como da última vez.

Inútil.

Não.

Fraca.

Não!

As minhas mãos foram de encontro á minha cabeça, querendo tirar aquelas vozes á força. Desde que era criança, eu tinha esses demónios na minha cabeça, ás vezes parecia que eu estava tento ilusões também. Nenhum curandeiro soube me dizer o que era e a única solução que me propôs era beber uma jarra de vinho para amenizar o meu sistema. Mas nem isso estava resultando neste momento, e eu estava tendo uma crise na frente de uma serva. Não seria a primeira vez. Foi a minha serva que encontrou o corpo ensanguentado e sem vida do meu noivo, depois de um dos meus ataques. Era tão difícil sair desta ilusão e entrar na realidade. Ainda de olhos fechados, procurei pelas mãos de Alysson. Quando as encontrei, apertei com força, respirando fundo. Eu iria conseguir.

Aos poucos, consegui estabilizar a minha respiração, e diminuir um pouco a minha dor de cabeça. As coisas pareciam calmas, então me atrevi a abrir os olhos e ver. Estava tudo normal, uma bagunça, mas normal. Olhei para ela, vendo o seu olhar neutro. Imaginava minha figura, principalmente meus olhos, que não deveriam estar verdes como naturalmente estavam.

-Confio em você, mas eu te mandei embora. Eu não tolero que saibam das minhas fraquezas, pode ser uma arma mortal para os meus inimigos usarem em mim. Porquê ficou? - perguntei curiosa.

▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Qui Jun 21, 2018 6:37 am




Ver Kyra desestabilizada daquele jeito ativava em mim um senso de proteção que eu não sentia a muito tempo. Queria ajudá-la a qualquer custo, e isso envolvia não externar o quão preocupada estava. A vi pegar a toalha e limpar as mãos, tornando o tecido outrora branco em vermelho sangue, mas pelo menos estancando o sangramento. A vi levantar e tentar caminhar, parando para me ouvir.

E, dessa vez, a nobre pegou a minha mão. A segurei com firmeza, tentando lhe passar confiança, sentindo ela me puxar para sua cama. Sentei-me ao seu lado, observando-a olhar para o nada. Sua voz saiu em um sussurro impregnado com o medo que ela sentia:

- Eu não tive escolha. Fala para eles que não tive escolha. - Segurei um pouco mais forte sua mão, vendo-a fechar os olhos e suspirar pesado, dizendo a mim: - Eu falei para você ir embora.

Ia responder com a mesma firmeza que ela disse isso de novo, mas antes que eu pudesse o fazer sua mão escapou da minha e a vi levar as mãos a cabeça, em crise novamente. Percebendo que não podia ajudar mais do que continuar sentada ao seu lado, continuei ali, esperando, a vendo lutar contra seus demônios internos. Vozes, imaginava, pelo que tinha dito antes.

Suas mãos então procuraram as minhas. As dei, e senti ela apertando com força. Retribui o aperto, embora com não tanta força, para mostrar que estava ali para a ajudar. Aos poucos pareceu surtir efeito, a respiração voltando ao normal. Até que enfim abriu os olhos novamente, muito mais escuros do que o verde que tinha visto no corredor. Primeiro observou tudo, depois olhou para mim.

- Confio em você, mas eu te mandei embora. Eu não tolero que saibam das minhas fraquezas, pode ser uma arma mortal para os meus inimigos usarem em mim. Porquê ficou?

Percebi a curiosidade, com ainda alguns resquícios da crise que havia passado. Estava se sentindo insegura por eu a ter visto fraquejar. Respondi, não controlando um leve e tímido sorriso de canto que surgiu entre meus lábios, ainda segurando suas mãos:

- Eu percebi que estava precisando de minha ajuda, que eu estivesse aqui para lhe ajudar a se acalmar. Por isso fiquei, milady. Jamais falarei para ninguém o que vi, não precisa se preocupar. Além disso... isso me mostrou que és ainda mais forte do que eu imaginava, já que ninguém sequer cogitaria o que vi acontecer. - Os polegares das minhas mãos, também espontâneos, fizeram um leve carinho nos dedos dela, ignorando o quão sujos de sangue estavam. Não sabia bem o que estava me fazendo agir assim, tão carinhosa com ela. - Pode confiar em mim, milady. Estou aqui a vosso dispor. Para o que precisares, seja o que for.

Também estava curiosa com o que Kyra faria a seguir, considerando que ainda estava emocionalmente instável. Se iria se derramar em lágrimas, se ia dizer que estava tudo bem e que eu poderia ir embora de fato, ou ainda voltar ao estado de desejo que exibiu no corredor mais cedo. Agora que não precisava controlar minhas expressões tanto, essa curiosidade era visível em meu rosto, que ainda apresentava o tímido sorriso de canto.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Sex Jun 22, 2018 10:13 pm

Show some fear


I'm a Bolton

A llysa estava se demonstrando uma surpresa agradável. Para além de possuir algumas características que eu admirava, ela não estava me rebaixando ou usando o que viu para me deitar abaixo. Mesmo que o seu olhos estivessem num tom neutro, eu consegui sentir a sua preocupação. Principalmente, conseguia sentir o calor das suas mãos, apertando as minhas. Olhei mais uma vez á volta, vendo que a crise já tinha passado. As vozes, essas estavam caladas e em silêncio, e o meu quarto voltou ao normal. Pelo menos, desta vez, eu sabia que esta na "vida real".

- Eu percebi que estava precisando de minha ajuda, que eu estivesse aqui para lhe ajudar a se acalmar. Por isso fiquei, milady. Jamais falarei para ninguém o que vi, não precisa se preocupar. Além disso... isso me mostrou que és ainda mais forte do que eu imaginava, já que ninguém sequer cogitaria o que vi acontecer. - Senti ela a fazer carinhos na minha mão, o que me fez levantar o olhar para ela. - Pode confiar em mim, milady. Estou aqui a vosso dispor. Para o que precisares, seja o que for.

Novamente, no mesmo dia, ela me deixou sem palavras. Eu nunca tinha sentido uma compaixão tão forte, era algo gratificante até. Fiquei calda, tentando organizar a confusão na minha cabeça. Eu não estava habituada a sentir algo tão bom no meu coração, eu estava habituada ás trevas, aos sentimentos ruins. Não percebia o que tinha feito de bom para estar recebendo todo este apoio, uma parte de mim torcia para que fosse algum sinal superior. Já chegava de sofrimento, já chegava da angustia. Eu queria ser feliz.

Num ato de espontaneidade, larguei sua mão, me deitando na cama. Com cuidado, coloquei a minha cabeça no seu colo. Isso alivia até um pouco a minha dor de cabeça. Eu estava demonstrando toda a minha vulnerabilidade, que depois das suas palavras, tinha ficado maior. Eu confia nela.

-Você nunca se sentiu solitária? Eu me sinto todos os dias, como se apenas eu existisse para me ajudar. - falei, baixo, mas audível. -Mesmo tendo Meera, sei que ela tem problemas maiores que se preocupar com a lunática da prima. Há tanta coisa a acontecer, que cada dia, eu estou mais fechada em mim. - fechei meus olhos -Eu não posso mudar aquilo que sou, mas eu me permito a conviver com isso com um pouco mais de dignidade. Não vá. - pedi sussurrando.

Agora que estava perto dela, conseguia sentir o seu aroma, doce. As suas roupas eram mais macias, e limpas. Gostava da maneira como eu me sentia bem na sua companhia, mesmo sabendo o quão errado aquilo era. Mas pelo menos, no meio de tanta escuridão, Alyssa me mostrava a luz.

▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Dom Jul 01, 2018 8:36 am




Kyra olhava em volta, talvez ainda tentando medir o que havia acontecido. O quarto estava bagunçado, ela tinha sangue nas vestes dela, mas agora estava melhor. A crise toda havia passado. Enquanto falava, o carinho que fiz a fez levantar o olhar. E um silêncio seguiu, percebendo que ainda estava confuso.

Até que a nobre me surpreendeu ao se deitar e pousar a cabeça em meu colo, como uma gata pedindo companhia. Não esperava isso da Bolton em tão pouco tempo, mas pelo visto minhas ações haviam mostrado a ela que podia confiar em mim. Ouvi sua reflexão, olhando para seu rosto:

- Você nunca se sentiu solitária? Eu me sinto todos os dias, como se apenas eu existisse para me ajudar. Mesmo tendo Meera, sei que ela tem problemas maiores que se preocupar com a lunática da prima. Há tanta coisa a acontecer, que cada dia, eu estou mais fechada em mim. - Vi os olhos que estavam retornando a coloração verde se fecharem. - Eu não posso mudar aquilo que sou, mas eu me permito a conviver com isso com um pouco mais de dignidade. Não vá.

Ela tinha uma imagem bastante pessimista sobre si mesma. Percebia isso claramente. Um sorriso leve apareceu em meu rosto quando me pediu para não ir. Novamente sem pensar muito, uma das minhas mãos foram aos seus cabelos, ignorando o fato de estarem bastante bagunçados e até sujos por ter ficado deitada no chão, para os acariciar. E respondi, a voz calma, olhando para a janela:

- Já me senti solitária muitas vezes. Em Essos era mais frequente, depois que minha mãe morreu. Tinha apenas a mim mesma e precisava sobreviver. Hoje em dia, embora não tenha nenhuma grande amiga, me sinto bem na cozinha do Forte, me faz me sentir menos solitária estar junto com as cozinheiras. Ainda assim... ainda sou bastante solitária. - Balancei a cabeça, descendo o olhar para ela. Minha mão arrumava seu cabelo enquanto acarinhava. - Podes mudar a imagem que tens de ti, aos poucos, milady. Não estou mentindo quando digo que és uma das mulheres mais incríveis que já conheci. Forte por conseguir ser quem é mesmo com seus problemas pessoais, respeitada por aqueles ao seu redor, com uma grande beleza... - Um rubor surgiu em minhas maçãs do rosto ao elogiá-la fisicamente. De fato achava Kyra muito bonita. - Merece ser feliz, milady. Pode achar que não, pelo que percebi do que aconteceu a pouco, mas merece sim.

Sorri tranquila, com o rosto avermelhado ainda pelo elogio que fiz. Acima de tudo, estava querendo acalmá-la para que estabilizasse e pudesse ter uma boa noite de sono, sem preocupações. Meus dedos continuavam brincando entre os fios negros de seu cabelo.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Dom Jul 08, 2018 1:18 am

Show some fear


I'm a Bolton

Nenhum som era ouvido, para além das nossas respirações, os passos do guarda, e o vento batendo nas árvores. Já deveria ser bastante tarde, eu consegui sentir o meu cansaço a atingir-me cada vez com mais força, mas mantive-me forte. Eu queria saber mais desta cozinheira, eu queria saber muito mais. Senti os seus dedos no meu cabelo, fazendo-me fechar os olhos de novo, num prazer inexplicável. Eu sentia-me tão bem no colo dela, como uma criança no colo da mãe. Era um carinho que nunca tive, era algo que eu nunca tive..

-Já me senti solitária muitas vezes. Em Essos era mais frequente, depois que minha mãe morreu. Tinha apenas a mim mesma e precisava sobreviver. Hoje em dia, embora não tenha nenhuma grande amiga, me sinto bem na cozinha do Forte, me faz me sentir menos solitária estar junto com as cozinheiras. Ainda assim... ainda sou bastante solitária. Podes mudar a imagem que tens de ti, aos poucos, milady. Não estou mentindo quando digo que és uma das mulheres mais incríveis que já conheci. Forte por conseguir ser quem é mesmo com seus problemas pessoais, respeitada por aqueles ao seu redor, com uma grande beleza... - Observei o seu rosto, calada coma as suas palavras. Ela estava corada. - Merece ser feliz, milady. Pode achar que não, pelo que percebi do que aconteceu a pouco, mas merece sim.

Não disse nada, levantando a minha mão. Ela encostou suavemente ao rosto dela. Alyssa estava com o rosto todo avermelhado, o que lhe deu um ar ainda mais belo, se isso fosse possível. Ela achava que eu merecia ser feliz? Mesmo depois de tudo o que ela tinha visto? Abanei a minha cabeça, retirando a minha mão. Ela não me conhecia.

Ela não te conhece Kyra. Ela não conhece a assassina.

Fechei os olhos automaticamente, quando ouvi a voz soar na minha cabeça de novo. Ela não iria embora hoje? Só queria desfrutar desta paz temporária que Alyssa me fazia sentir. Não era normal sentir-me assim, não é normal de todo. O normal era me sentir vazia e sozinha. Mas se aprendi algo com as palavras dela foi que eu também consigo me erguer de novo.

-E agora? Também se sente solitária comigo aqui? - perguntei, ainda sentido seus dedos fazendo carinho no meu cabelo bagunçado. -Acho estranho como você consegue me acalmar tão facilmente. É como se meu corpo já te conhecesse, como se a minha alma reconhecesse a sua. Que bobagem. - disse assim que me apercebi do que falara.

Ergui-me, logo me levantando em seguida. Eu precisava de um bom banho. Olhei para ela. Eu não iria incomodar nenhuma aia nessa hora, ela teria que servir. E lá estava essa parte fria de mim, de novo em controle do meu corpo.

-Me prepare um banho. Água morna, mas mais quente que fria. Eu vou dispensar o guarda. Todas as coisas estão nesse armário. Eu estou suja, e não posso mostrar a bagunça em que eu estou. - ordenei clara.

Nem olhei nos seus olhos. O que raio estava eu a dizer há pouco? Mas eu estou enlouquecendo ainda mais do que já estou? Abri a porta e ordenei que ele se retirasse, avisando que iria tomar meu banho e me deitar. Jonas olhou para mim, mas nada disse. Apenas quando virou costas, que murmurou quase inaudível:

-Cuide de você senhora Bolton.

Já era a segunda pessoa hoje, mostrando sentimentos por mim. Parecia que eu sempre tinha vivido num mundo á parte. Será que a minha realidade não era a verdadeira? Fechei a porta, vendo a cozinheira já a colocar as coisas na modesta banheira, no anexo. O meu quarto era um dos maiores, tendo quase três divisões. O banheiro era quase do tamanho do quarto. Comecei me despindo, sabendo que ela estava mesmo na minha frente, pois meu armário estava no campo de visão de Alyssa. Senti-me suja, mesmo que só tivesse sangue em alguns lados do meu corpo.

Meu vestido caiu, e eu o levantei, dobrando como minha mãe me ensinou. Senti a água a correr, e continuei, retirando a custo o meu corpete. Peguei imediatamente, numa espécie de manta de seda. Era algo que eu tinha comprado na minha viagem ás terras do sul. Tapava meu corpo nu, e todas as cicatrizes que eu tinha. Principalmente nas coxas, nas costas e nos pulsos. A minha roupa de nobre tapava isso tudo, mas eu não me sentia disposta a perguntas caso eu mostrasse a alguém.

-Me ajude no banho. - ordenei, assim que caminhei na sua direcção, abrindo a minha manta. Ela caiu até aos meus pés.

A questão era, o que estaria Alyssa pensando?

▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Dom Jul 08, 2018 7:45 am




Percebia Kyra relaxando com minha carícia em seus cabelos, fechando os olhos, e isso me fazia sorrir. Estava conseguindo fazer ela se sentir melhor. Após ouvir o que eu disse, corada, vi a mão dela levantar e encostar em meu rosto, suavemente. Gostei daquele toque. Mas logo senti ele terminar, e seus olhos verdes se fecharem novamente, com uma leve franzida em seu cenho. Não estava completamente estável ainda.

Meus dedos continuaram em seu cabelo. Ouvi ela perguntar:

- E agora? Também se sente solitária comigo aqui? - Neguei prontamente. Não, não me sentia solitária com a nobre Bolton. - Acho estranho como você consegue me acalmar tão facilmente. É como se meu corpo já te conhecesse, como se a minha alma reconhecesse a sua. Que bobagem.

Sorri mais com o que ela disse, murmurando, tímida:

- Quem sabe... talvez não seja bobagem.

Senti ela se levantar de meu colo e da cama, me olhando. Seu olhar era um pouco menos compassivo do que antes, mais frio, mais similar ao seu olhar quando entrou na cozinha mais cedo. Então ouvi sua ordem:

- Me prepare um banho. Água morna, mas mais quente que fria. Eu vou dispensar o guarda. Todas as coisas estão nesse armário. Eu estou suja, e não posso mostrar a bagunça em que eu estou.

Assenti sem pestanejar, a obedecendo. Me levantei da cama e caminhei até a banheira, colocando a água que já estava aquecendo antes de eu entrar no quarto junto com um pouco de água fria, deixando a água como ela tinha pedido. Tinha que me acostumar com as mudanças repentinas de humor dela, mas não era algo tão ruim.

Voltei então para o armário, a tempo de ver no canto de minha visão ela retirando seu vestido e o dobrando. Não consegui observar um pouco enquanto pegava a roupa, Kyra me atraía. Ao vê-la retirar o corpete, tive um leve vislumbre de suas curvas antes de cobrí-las com um manto. Voltei o olhar para o armário, pegando a toalha e os utensílios, levando-os para o banheiro, colocando-os sobre uma mesa ao lado da banheira.

Ouvi os passos da nobre se aproximando e me virei, já preparada para deixar o recinto. Talvez me mandasse limpar o quadro. Mas, uma vez mais, fui surpreendida com a ordem e a subsequente ação:

- Me ajude no banho. - E a manta foi aberta, caindo até os pés.

Na minha frente, Kyra Bolton sem nenhuma proteção. Não consegui evitar olhar seu corpo de perto, percebendo várias cicatrizes nas coxas e nos pulsos, além de outros lugares. Era um pouco surpreendente, considerando que ela era nobre. Já havia visto mulheres com mais cicatrizes, eu mesma tinha minha própria coleção devido ao meu passado, não esperava ver em Kyra esse número.

Entretanto, o que mais ficou visível em meu olhar, que não consegui deixar neutro, foi o quanto vê-la de perto assim me excitou. Meu olhar e expressão transpareciam isso, meus olhos mostravam o quanto gostava do que via, meu lábio inferior sendo mordido sem eu perceber confirmava ainda mais, e o rubor dominando meu rosto novamente demonstrava a minha timidez. Ela era tão... linda. Suas curvas eram tentadoras, eu não dava a mínima para nenhuma das cicatrizes. Elas tinham cada uma sua história, com certeza, mas não a incomodaria perguntando.

Me concentrei, corando ainda mais ao perceber que tinha ficado alguns vários segundos sem responder, distraída a observando. Aquilo com certeza não havia passado despercebido. Levantei meu olhar para o dela, tímida, e respondi baixo:

- Ahm... claro, milady, ajudarei. Nunca fui aia, mas vou lhe ajudar com o que precisar da melhor forma, basta me pedir.

Era difícil continuar olhando para o rosto dela quando tinha aquele corpo estonteante poucos centímetros abaixo. Mas consegui, talvez pela timidez. Talvez ficasse mais fácil depois que entrasse na banheira, ou mais difícil. Não sabia o que esperar, se Kyra estava me testando ou querendo me seduzir ou qualquer outra coisa. Não esperava ajudá-la com o banho e ela ficando sem roupa a minha frente. Isso mostrava uma confiança em mim que eu gostava de ter conquistado, e me lembrava do que havia acontecido no corredor. Não queria estragar a estabilidade que havia ajudado ela a recuperar.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Kyra Bolton em Dom Jul 08, 2018 8:24 pm

Show some fear


I'm a Bolton

O olhar dela em mim era bem esclarecedor dos seus sentimentos. Suspirei, não gostava de ficar nua á frente de ninguém mas ela definitivamente era especial. Alyssa preparou tudo conforme as aias fazem, e até coloquei os meus dedos na água para ver se era do meu agrado. O sorriso no meu rosto era a resposta a questão mental dela. Estava tudo bem.

-Obrigada. - pedi, enquanto entrava na banheira, já tinha ficado exposta que chegue.

Alyssa tinha percorrido todo o meu corpo com o seu olhar, e era claro que ela me desejava. Eu era algo novo para ela, algo que nem ela saberia. Mas o nosso beijo não pode nem iria ser esquecido. Ela agora me tinha visto na minha maior intimidade, mostrei que confiava nela, mesmo sendo tão cedo para o fazer.

-Lava as minhas costas.

Ordenei calma, sem qualquer vestígio de raiva. A água estava a tranquilizar a agitação do meu corpo, permitindo-me relaxar. Senti seus braços alcançarem o fundo das minhas costas, e subindo. Era o toque que me deixava quente, não vou negar. Deixei que ela terminasse, me encostando na banheira. Levantei uma perna, e olhei curiosa para ela. Não precisei de dizer nada.

Alyssa estava agora de frente para mim, passando o sabão até ao meu joelho. Não parei de a observei. Os seus cabelos castanhos, agora um pouco apanhado. Ele era comprido também, como o meu. Seu rosto era lindo, sem qualquer vestígio de acne. Era liso. A expressão dela era de cuidado, com se eu fosse algum cristal que fosse partir. Eu gostava disso. A cozinheira limpou cada parte do meu corpo, pareceu até que já o tinha feito noutra altura.

-Se dispa. - disse sem pensar. -Entre aqui. Eu também quero retribuir o que você fez. Se não quiser, me diga e está dispensada. - olhei directamente para ela. Eu queria ver a sua reacção.

Eu desejava mexer no seu corpo. Eu precisava de algo para me distrair das vozes, precisava de algo para me sentir viva, tal como ela fizera no corredor. Eu precisava de me mostrar a mim mesma que dessa vez, eu não me iria sentir suja. Eu precisava de lhe tocar.
▲▼

_________________



"Who said I was an angel?"
Kyra Bolton
Nobre
avatar
Mensagens :
21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Alyssa em Dom Jul 29, 2018 6:58 am




Observei ela se aproximar da banheira, testando a temperatura da água. Ao vê-la exibir aquele sorriso, me senti aliviada. Sabia que tinha transparecido mais do que queria, e não tinha sido repreendida.

- Obrigada. - A vi entrar na banheira. A água estava transparente, mas de fato do ângulo que estava não via bem seu corpo mais. Ouvi sua ordem seguinte: - Lava as minhas as costas.

Assenti e, obediente, me aproximei pegando o sabonete e o molhando na água, colocando o sabão em minhas mãos e as passando em suas costas, com atenção para fazer direito. Ao terminar, a vi se encostar na banheira e levantar uma perna para fora da água. Obedeci a ordem silenciosa e fui para a frente dela, pegando mais sabão e começando a limpar sua perna.

Senti o olhar de Kyra enquanto fazia isso. Estava me analisando novamente, enquanto limpava seu corpo, com bastante cuidado e atenção, além de respeito. Naquele momento, estava servindo para limpá-la, não havia nenhum tipo de pedido para algo mais. Com o tempo, a água começava a ficar um pouco mais turva e com um tom muito leve de avermelhado, pelo sangue que tirava da pele dela, deixando-a limpa novamente.

Até que a ouvi, levantando meu olhar:

- Se dispa. Entre aqui. Eu também quero retribuir o que você fez. Se não quiser, me diga e está dispensada.

Seu olhar verde estava fixado no meu, observando minha reação. Antes que eu pudesse me controlar, estava transparente novamente: estava surpresa com o pedido, o rubor tomou meu rosto novamente. E eu sabia o que ela queria fazer com isso, e isso me excitava.

Não hesitei, respondendo tímida:

- Eu quero... milady...

Me afastei um pouco da banheira, para ela poder me ver toda. Sorri de leve, bastante tímida, olhando para ela. Kyra me fazia me sentir... diferente. Eu sentia que podia confiar nela, que ela me faria bem, mesmo com seus problemas. Eu gostava muito dela.

Ainda tímida, comecei a tirar minha roupa, uma peça de cada vez. Olhava para ela, tentando ler suas reações a cada parte do corpo que eu exibia, até estar finalmente nua a sua frente. A nobre Bolton poderia perceber que não era a única com cicatrizes. E também poderia perceber a excitação nos bicos dos meus seios.

Um vento mais forte acabou abrindo uma das janelas do local e entrando, me fazendo arrepiar toda. Caminhei até a janela, dando as costas para Kyra. Havia mais cicatrizes nas costas, vindas do meu tempo como serva em Essos. Fechei a janela, prendendo melhor a tranca e me virando para a nobre novamente.

- Desculpe milady, não tinha percebido que estava mal fechada.

Minha voz estava tímida, mas de alguma forma estava me sentindo segura, mesmo nua na frente dela. Me direcionei até a banheira, a adentrando enquanto olhava para ela. A água estava ótima. Murmurei, após entrar:

- Faça o que quiser, milady.

Sorri mais abertamente para ela, para demonstrar a minha confiança nela. E, na sequência, fechei os olhos, esperando o que faria em mim. Minha mente estava a mil, tentando prever o que aconteceria, o que me deixava ainda mais excitada e curiosa. Nunca havia sentido isso, estava feliz de poder confiar em alguém assim. Kyra Bolton é especial para mim.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Alyssa
Serva
avatar
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada 18+] Shame on this Shitty Food

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum