[FP CANNON] - Naemala Ryelys.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP CANNON] - Naemala Ryelys.

Mensagem por Naemala Ryelys em Dom Abr 01, 2018 10:46 pm

Naemala Ryelys
Idade: 42 anos.
Cargo: Arconte.
Grupo: Império Valiriano.
Estado Civil: Solteira.
Religião: Leão da Noite.
Títulos: Comerciante de Pedras Preciosas.
Habilidades: Economia e matemática, política, argumentação.
Atributos:
Agilidade: 03
Força: 02
Força de vontade: 09
Inteligência: 08
Persuasão: 09
Resistência: 03



Os olhos deslizavam pelas paredes do aposento da sala de negócios. Soltou um suspiro pesado enquanto ouvia seus subordinados reclamarem. Já estava acostumado em ser interrompida constantemente, entretanto, sempre conquistava seu lugar novamente: por ser mulher, acabava sendo constantemente subestimada, algo que a irritava de maneira anormal. – SILÊNCIO! – O grito se espalhou pela sala, a expressão séria de Naemala era o foco de todos os indivíduos que, anteriormente, estavam discutindo. – Isso não leva a nada. – Revirou os olhos. – Eu preciso que colaborem, senhores. – Semicerrou os olhos.

– De que adianta um enorme império econômico se os meus próprios servos lutam entre si? – Levantou-se, analisando um por um. – Não quero mais discussão. Estamos indo bem, continuem agindo da maneira atual. – Afirmou tranquilamente. Antes que pudesse dizer qualquer coisa, um dos seus serviçais adentrava o local rapidamente.
– Milady, um comerciante deseja falar com a senhora urgentemente. – O servo encarou a mulher, fazendo-a arquear uma das sobrancelhas.

– Diga a ele que posso atendê-lo nesse instante. E vocês estão dispensados, rapazes. – Girou sobre os calcanhares, observando cada “sócio” se retirar do recinto, dando espaço para o silêncio que começava a reinar por ali.

Era uma tarde calma e tranquila. Os raios solares transpassavam os vidros coloridos, atingindo o vestido creme de tecido delicado feito especialmente para Naemala. Os sapatos eram enfeitados por jóias. Os cabelos estavam soltos e bem ajeitados, deixando qualquer homem ou mulher banhados em tesão só em vê-la. A idade não a tinha alcançado, seu corpo era bem conservado – e isso criava boatos negativos ao redor da moçoila, entretanto, pouco se importava. Seu poderio a impedia de ser atingida fisicamente por qualquer coisa que prejudicasse seu modo de viver.

Assim que girou sobre os calcanhares, semicerrou os olhos ao ver um rapaz bem conhecido se aproximar. Era um comerciante qualquer, entretanto, que servia como um espião para a loira. – Lazarus. – Falou o seu nome de modo formal e, seguidamente, fez um gesto para que seu servo os deixasse sozinhos.

Quando tal coisa ocorreu, aproximou-se dele lentamente, puxando-o para perto e depositando um beijo lento em seus lábios – que foi se intensificando aos poucos com o passar dos segundos. Seus corpos, lentamente, se tornavam em um. A carne da arconte fraquejava, mas não podia ser estúpida. Ele tinha uma função e ela não poderia usar a emoção, não naquele momento. Lazarus era um de seus espiões e tinham que se manter afastados empaticamente, afinal, poderiam se tornar fracos caso começassem a se envolver.

Afastou-o lentamente e deixou um sorriso gentil aparecer em seus lábios. – Tenho uma missão para você. – Afagou sua bochecha direita. – Estes rapazes são... Tolos. – Soltou um suspiro pesado, caminhando lentamente para a mesa que estivera atrás de si. Então pousou a mão direita em cima da estrutura de pedra, analisando um ponto aleatório. – Quero que me arranje novos comerciantes. Desta vez, quero mulheres. – Explicou calmamente. – Eles estão me contrariando, odeio quando fazem isso. Moçoilas costumam ser mais... Prudentes. – Passou a língua entre os lábios.

– Já tive uma ideia. – Sorriu maliciosamente, girando seu corpo uma última vez e sentando na mesa, chamando-o com o indicador da mão direita. – Um jantar, um veneno letal, várias mortes. – Explicou lentamente enquanto Lazarus se aproximava, permitindo com que ele se encaixasse entre suas pernas.

– E o que eu ganharia em troca? – Ele perguntou, arqueando uma das sobrancelhas, fazendo com que a loira soltasse uma risada doce. – Ah, sim... – As mãos delicadas e suaves desceram pelos ombros dele, começando a retirar suas vestes superiores. – Vai ter que aceitar. Somente assim pra eu mostrar o seu prêmio.

Naemala Ryelys
Arconte
avatar
Mensagens :
9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP CANNON] - Naemala Ryelys.

Mensagem por The Whore em Qua Abr 04, 2018 8:15 pm

Avaliação de Cannon
Compreendo bem como pode ser a vida de uma mulher em meio a uma sociedade tão misógina e opressora. Contudo, você parece não estar a ter grandes problemas ao lidar com os seus subalternos; aliás, até parece que se está a dar consideravelmente bem com os mesmos. Terei razão, ou apenas estarei eu equivocada? De qualquer modo, ficha aprovada. Agora, está livre para pedir seus Dotes Iniciais e começar a postar.
The Whore
avatar
Mensagens :
75

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum