[RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Mensagem por Annalia de Asshai em Sab Jun 02, 2018 11:56 pm

everything you pay me with blood
Esta é uma RP fechada que se passa há dois anos atrás, em Asshai com @Annalia de Asshai e @Mihail, sendo o retrato do primeiro contato de ambos, am dos tempos atuais.


_________________
Annalia de Asshai
Maegi
avatar
Mensagens :
7

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Mensagem por Mihail em Dom Jun 03, 2018 9:04 am



Parei em frente da pequena casa branca com detalhes em vermelho, relembrando a descrição que um outro habitante me deu. Ele estava querendo me pagar uma quantia que não podia suportar, então pedi que me dissesse, como parte do pagamento, onde estava a maegi que ele tinha dito que havia consultado e dito que ele precisaria de mim.

Annalia de Asshai. Aparentemente era uma viajante como eu, estava em sua cidade natal por coincidência. Não sabia de muito dela além do que ale homem havia me dito: dado o sangue, ela via o futuro. E que tinha um preço justo. Não sabia exatamente o que era esse preço, se era dinheiro ou outra forma. Além disso, recorrer a magia de sangue não me agradava muito.

Mas havia algo me incomodando recentemente, e era o motivo de ter decidido visitá-la mesmo assim. Já havia passado por casos que eu não soube como curar a pessoa antes de ela morrer. Lembrava claramente de seus olhos perdendo o brilho da vida, soltando um último suspiro junto com a esperança se esvaindo. E eu queria que isso acontecesse menos.

O que esperava com ela era descobrir o que eu devia estudar para que isso não acontecesse mais. A maegi seria capaz de ver meu futuro e ver que pessoas morreriam na minha frente, com ela me dizendo isso eu poderia mapear o que precisaria aprender para mudar esse futuro, que era o futuro dessas pessoas.

Bati na porta três vezes, e esperei uma resposta. Seria mentira dizer que não estava um pouco nervoso com a ideia. Meu cérebro me dizia para virar e ir embora. Mas eu sabia que precisava fazer isso, pelo bem das outras pessoas.


template by: MM's GIRL on Tdn!
Mihail
Curandeiro
avatar
Mensagens :
6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Mensagem por Annalia de Asshai em Seg Jun 04, 2018 7:17 am

Just Tell me what

you want




A jovem de fios ruivos observava sua casa, depois de ter lidado com mais um de seus clientes. Vinham até ela, com interesse na magia de sangue. Mas Annalia não se importava. Era assim que ganhava sua vida. Que comprava sua comida e bancava suas viagens. Mas decidiu descansar. Observou novamente ao arredor e viu a sujeira. — Maldito valiriano. — Revirou seus olhos com um completo tédio. Começou a limpar o sangue que estava em seu quarto de receber seus clientes que mais parecia com um escritório. Lavou os utensílios, respirando fundo, ao acabar. Seu humor bravo logo passou para sereno. Essa era ela. De humor volátil, pensamento concreto. 21 anos de vida e ela não tinha mais nada. A não ser seu sangue e sua sabedoria. Mesmo com seu passado conturbado, fez tudo o que podia, para que resolvesse seus problemas. Mas eram muitos. Sua mente viajava em pensamentos, ideias. Ela queria poder aproveitar tudo o que merecia. Uma vida sem o sangue. Mas ser expulsa de casa por seu pai bêbado não a ajudou. Ela fez o que devia. Era uma sobrevivente. Logo viu batidas em sua porta.

Seguiu para a sala, onde um homem estupidamente alto estava parado. Ela se sentia um anão. Revirou os olhos. — Olá, moço girafa. Você se perdeu? — Ela esperou algum sinal de seu deus, indicando que ele deveria morrer. E nada surgiu. Que sorte. Ele deve ser chato. Anna estudava o homem girafa, pensativa. Respirou e contoh até dez. Fez um sinal para que ele entrasse. Foi paga em algumas moedas, já sabendo o que ele queria. Ver o futuro. Cortou com sua adaga uma fina linha no pulso do mesmo e derramou na vasilha, depois de segurar o pulso ferido. Então, entoou seu cântico. E esperou. — Nada. Não vejo nada. E não vi nada semana passada. Agora pare de surgir assim antes que eu mate você. — Pronunciou-se entediada. E logo o dispensou, novamente limpando os utensílios.

Após a nova limpeza que fez, se permitiu ir para a sala de estar. Fez uma pequena porção de comida para si, se alimentando. Fechou os olhos, pensando em seus sonhos. O que significam, o que eram? Contou até dez. E assim que acabou sua comida, lavou os utensílios, se deitando sobre o sofá. A maegi tinha sonhos proféticos. Não do futuro dos outros. Mas muitas vezes, via futuros clientes que a procuravam como último recurso. Última opção. Os seus favoritos, ela não negava. Respirou, passando os dedos sobre os fios vermelhos. Ela estava completamente cansada. Soltou um bocejo, e se permitiu dormir. Seus sonhos eram os mesmos. Um homem de cabelos escuros, olhos escuros e feições de um lutador mas com os olhos e expressão de calma, bondade. Devia ser curandeiro. Odiava curandeiros. Eles atrapalhavam sua arte e sua coleta. Mas ela estava intrigada. Nada a intrigava facilmente. Era raro. E estava curiosa.


Logo novas batidas na porta foram ouvidas, despertando-a de seu sono. E ela gritou assustada. — Oh pelos Deuses ninguém mais pode dormir Ness porra? —  Revirou seus olhos, com tanto ódio que ela seria capaz de matar quem tivesse a acordado. Abriu a porta, e viu o mesmo homem de seus sonhos, com surpresa. Fechou a porta no mesmo segundo. Estava assustada. O que era aquilo? Uma piada de mal gosto? Abriu novamente a porta e soltou um outro grito, fechando a porta. Além de ser o mesmo homem, viu que ele era alto. — Duas girafas no mesmo dia, o homem dos meus sonhos... O que poderia ser pior? — Perguntou a si mesma, fechando os olhos. Contou até dez mais calma. — Está atrasado. Odeio atrasos. Entre, não me deixe mais irritada. — Abriu a porta, deixando-o entrar. Logo o guiou ao escritório. — O que você quer? Todos querem algo. — Pronunciou, o estudando. Agora ela atuava como profissional, depois da loucura e raiva.

#roubeidovitu #topostandoas3damanhadadesconto



_________________
Annalia de Asshai
Maegi
avatar
Mensagens :
7

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Mensagem por Mihail em Seg Jun 04, 2018 10:46 pm



Ouvi um grito vindo da parte interna da casa, parecia vir um pouco de longe. Parecia descontentada, mas ainda assim permaneci na frente da porta. Os passos raivosos se aproximaram da porta, até que se abriu. Antes que eu conseguisse a ver direito, a porta se fechou com um estrondo.

Levantei uma sobrancelha sem entender. Vi a porta se abrir novamente e ouvi o grito alto, que deve ter sido ouvido de longe. Não estava entendendo nada do que estava acontecendo ali. A porta era grossa o suficiente para não entender o que falava para si mesma. A ouvi contando até dez e abrindo a porta de novo. Dessa vez não a fechou. Pelo contrário, disse:

- Está atrasado. Odeio atrasos. Entre, não me deixe mais irritada.

Não entendi o que disse. Provavelmente tinha um tanto de loucura, não sabia o que a magia de sangue podia causar em seus usuários. Entrei atrás dela, esperando-a fechar a porta e a seguindo. A casa era muito maior do que eu esperava. Até chegarmos a um tipo de escritório, aonde ela se virou para mim e me observou, perguntando:

- O que você quer? Todos querem algo.

Parecia estar bem mais controlada, mais profissional. Sentia seu olhar me estudando. Sem rodeios, me apresentei e expliquei:

- Me chamo Mihail. Sou um curandeiro nômade, ando pelas cidades procurando quem precisa de minha ajuda com ferimentos ou doenças. Tenho bastante conhecimento de ervas e medicina, entretanto sei muito menos do que precisaria para salvar a todos que vejo.

Me sentei em uma cadeira que havia no local, olhando para Annalia. Completei dizendo o que eu queria:

- Eu quero que veja em meu futuro que pessoas morrerão na minha frente por eu não conseguir dar o tratamento adequado, e me diga os motivos de suas mortes para que eu possa direcionar meus estudos para evitar que elas morram quando chegar o momento. Isso é muito importante para mim. - Meu olhar foi para os olhos da maegi, para ver que estava falando sério. - Meu último paciente me recomendou que viesse vê-la, Annalia. Disse que seu preço é justo. Para mim não importa o que terei que pagar, desde que possa salvar a vida dessas pessoas no futuro.

Estava sendo sincero, talvez até um pouco mais do que devesse ser. Mas não havia motivo para esconder coisas de alguém que seria capaz de ver meu passado e meu futuro através de meu sangue sem restrições. Recostei na cadeira, esperando sua resposta.


template by: MM's GIRL on Tdn!
Mihail
Curandeiro
avatar
Mensagens :
6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Mensagem por Annalia de Asshai em Seg Jun 25, 2018 7:27 pm

Just Tell me what

you want




Enquanto Anna ouvia ouvia homem e o desejo do mesmo em seu assento, o estudava. Revirou seus olhos tentando espantar seus pensamentos. Annalia era pensativa. Até demais para seu próprio bem. Coçou seu queixo, completamente pensativa ainda. Ela logo riu assim que ouviu o pedido. — É impossível co que me pede. Não há como saber quem curará e quem morrerá.  Assim como a magia de sangue, a cura é incerta.  Eu não posso te dizer como seus pacientes irão morrer. E mesmo que pudesse, não diria. A morte é parte do ciclo natural da vida. E a atrasar, é um erro. E não me agrada. Nunca gostei de curandeiros. Curar feridas passa. Mas impedir a morte, com a cura é muito mais difícil do que parece. Porque você  nunca sabe o que causará. — Discursou, o observando ainda. Seus fios escuros, logo ajeitou e analisava ainda a figura masculina. — Nem mesmo a Magia de Sangue dá cura sem algo em troca. Fique, e observe como a magia de sangue lida com a cura. E fique calado, eu não quero ouvir um pio seu. Se falar algo, eu arranco seu saco e dou para seu cavalo. Não vai interferir e se sair de meu lado, te bato. — Ela era mais baixa que o homem, mas em compensação,  era mais poderosa.

Logo, um novo cliente surgiu, e fez um gesto para que o moreno se colocasse a seu lado, enfiando uma adaga na mão do mesmo, o olhando como se fosse o matar se não a obedecesse. Então, sorriu serena ao novo cliente. — Boa tarde. Minha esposa... Caliope, está morrendo. Por favor ajude-me. Eu faço o que quiser. — Era aquilo que ela adorava. Os outros implorando. Sem pensar duas vezes, a mulher fez um fino corte sobre o pulso do homem, colocando o sobre uma vasilha, onde deixou um pouco de sangue cair. E deu-lhe um pano para ajudar a estancar a ferida. A morena então se concentrou em entoar um canto em seu idioma nativo, enquanto seus dedos tamborilavam o sangue,  desenhando diversos símbolos  de cura, sobre a face do homem e sobre a ferida. Ela continuou entoando o cântico, logo, indo mais alto, então, respirou profundamente limpando seus dedos e o olhou. — Está feito, mas esteja avisado, a magia de sangue sempre cobra um preço por curas. Os seus mais preciosos bens serão trocados pela a vida de sua esposa. Espero que aceite os riscos, você veio me procurar. Lembre-se. — Avisou em um tom sombrio, enquanto encarava o cliente. — Eu entendo os riscos. Quanto lhe devo? — Questionou, direto. — Dois dragões e 15 estrelas de cobre. — Sorriu, serena. Assim que o homem efetuou seu pagamento e se foi, Anna olhou o moreno que estava a seu lado. Fez um sinal de a seguir, enquanto ela limpava os utensílios.

Entende por que o me pede é impossível? Não é possível curar alguém sem ter uma consequência, principalmente  com a magia de sangue. Cura sempre tem um preço. É geralmente um preço alto. — Pronunciou, mordendo o próprio ansiosa, se endireitando depois de guardar os utensílios, sobre seu sofá, se ajeitando. — Não posso ajudar você a prevenir mortes. Pois é uma coisa natural da vida. Todos nascem, morrem e vivem uma longa vida e próspera. Eu provavelmente vou viver um bom tempo, mas uma hora eu vou morrer. Então seu desejo de previnir é querer bancar os Deuses. Pois eles nos criaram para isso, vida. Morte. Procriar. Você cura feridas. Mas a morte é inevitável. Eu posso ajudar, sem custos, com feridas. Mas a morte, nunca me peça. Pois terá um alto custo para você. — Anna declarou, se arrumando novamente, e o estudou, esperando.




_________________
Annalia de Asshai
Maegi
avatar
Mensagens :
7

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Mensagem por Mihail em Dom Jul 01, 2018 8:58 am



A percebi me estudando com o olhar, enquanto me ouvia. Parecia instável, provavelmente com os pensamentos agitados. Um pouco louca, talvez? Variava bastante em suas expressões, revirando os olhos, pensativa. E ouvi seu riso quando finalmente disse o que queria. Sua resposta veio, em um discurso sobre a vida e a morte:

- É impossível o que me pede. Não há como saber quem curará e quem morrerá. Assim como a magia de sangue, a cura é incerta. Eu não posso te dizer como seus pacientes irão morrer. E mesmo que pudesse, não diria. A morte é parte do ciclo natural da vida. E a atrasar, é um erro. E não me agrada. Nunca gostei de curandeiros. Curar feridas passa. Mas impedir a morte, com a cura é muito mais difícil do que parece. Porque você nunca sabe o que causará. - Não evitei suspirar com o que disse. Não gostava de curandeiros, não concordava com o que eu fazia. A ouvi continuar: - Nem mesmo a Magia de Sangue dá cura sem algo em troca. Fique, e observe como a magia de sangue lida com a cura. E fique calado, eu não quero ouvir um pio seu. Se falar algo, eu arranco seu saco e dou para seu cavalo. Não vai interferir e se sair de meu lado, te bato.

Balancei a cabeça, concordando. Se queria demonstrar algo para mim, o veria. Uma outra pessoa apareceu, e obedeci seu gesto, indo para o seu lado e segurando a adaga, seu olhar não deixando margem para não fazer isso. Observei a situação se desenrolar, o homem explicando sobre sua esposa, a maegi pegando o sangue e entoando um canto enquanto fazia sua magia de sangue. Sua voz entoava cada vez mais alto, até que enfim terminou. O preço requisitado por ela foi alto, provavelmente era tudo o que o homem tinha.

A segui quando me chamou, a observando limpar a vasilha.

- Entende por que o me pede é impossível? Não é possível curar alguém sem ter uma consequência, principalmente com a magia de sangue. Cura sempre tem um preço. É geralmente um preço alto. - Estava ansiosa ainda, se colocando no sofá após guardar os utensílios limpos. - Não posso ajudar você a prevenir mortes. Pois é uma coisa natural da vida. Todos nascem, morrem e vivem uma longa vida e próspera. Eu provavelmente vou viver um bom tempo, mas uma hora eu vou morrer. Então seu desejo de previnir é querer bancar os Deuses. Pois eles nos criaram para isso, vida. Morte. Procriar. Você cura feridas. Mas a morte é inevitável. Eu posso ajudar, sem custos, com feridas. Mas a morte, nunca me peça. Pois terá um alto custo para você.

Balancei a cabeça com o que disse para mim, discursando sobre o ciclo da vida e os deuses. Eu sabia de tudo o que dizia. Sabia da importância da morte. Mas sabia também da importância da vida, de ajudar as outras pessoas com meus conhecimentos. E era exatamente isso que queria. Respondi, me sentando em uma poltrona na frente dela:

- Entendo o que me diz, Annalia. Entendi que não gosta de curandeiros, mas me permita explicar melhor minhas intenções. Eu sei discernir quando uma pessoa vai ou não morrer independente do que eu fizer. Respeito os deuses, cada um tem os seus e eles sabem muito mais do que nós sobre a vida e a morte. O tipo de situação que estou te pedindo ajuda é quando a pessoa poderia viver... se eu tivesse mais conhecimento. Se eu soubesse o procedimento certo a se fazer na situação.

Me recostei na poltrona, me lembrando de alguns casos do passado que hoje eu conseguiria salvar a pessoa que morreu na época. Não era algo que eu lidava muito bem.

- Quando comecei a exercer a minha profissão, meu conhecimento era bastante básico. Sabia fechar ferimentos, administrar remédios para aliviar a dor e para fazer dormir. Não sabia muito mais do que isso. Até que um dia chegou até mim um homem que havia sido picado por alguma cobra venenosa. Precisava amputar sua perna para evitar que o veneno avançasse pelo seu corpo. Eu... não soube fazer isso propriamente, o vi morrer enquanto tentava sem sucesso realizar a amputação, por hemorragia. - Levantei meu olhar para ela, para que visse o quanto esse tipo de memória me afetava. - Essa pessoa talvez vivesse se eu soubesse o que fazer. Eu estava lá, podia ter salvo a vida dele se tivesse agido corretamente. É com isso que quero vossa ajuda, Annalia. Não quero realizar milagres, quero apenas saber o que preciso aprender para que esse tipo de situação que narrei não se repita. Sobre riscos... a partir do momento que decidi ser um curandeiro nômade, assumi a possibilidade de perder minha própria vida pela dos outros, seja por doenças ou qualquer outro motivo.

Continuava sendo sincero, parando de falar para permitir que me dissesse o que pensava. A maegi não havia repudiado completamente o meu pedido, tanto que ainda estava em sua residência. Restava saber agora se tinha me explicado melhor, e se me ajudaria a ajudar os outros.

template by: MM's GIRL on Tdn!
Mihail
Curandeiro
avatar
Mensagens :
6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA / FLASHBACK] Everything You Pay With Blood

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum